segunda-feira, 25 de novembro de 2013

CASOS DO USO DA CRASE

Caso
Uso obrigatório
Uso proibitivo
Uso facultativo
Antes de
palavras masculinas
·  Quando estiver implícito “à moda de”:móveis à Luís 15;

·  Quando subentendido termo feminino:vou à [praça]João Mendes
Viajar a convite,
traje a rigor,
passeio a pé,
sal a gosto,
TV a cabo,
barco a remo,
carro a álcool etc.

Antes de verbos

Disposto a colaborar.

Antes de pronomes

Antes da maior parte deles:
Disse a ela que não virá; nunca se refere a você.
Pronomes possessivos:
Enviou a carta à sua família.
Enviou
 a carta a sua família.
Quando "a" vem
antes de plural

A pesquisa não se refere a mulheres casadas.

Expressões formadas
por palavras repetidas

Cara a cara; ponta a ponta frente a frente; gota a gota.

Depois de
"para",
"até",
"perante",
"com",
"contra"
outras
preposições

O jogo está marcado para as 16h; foi até a esquina; lutou contra as americanas.

Antes de
cidades,
Estados,

países
·  Foi à Itália (voltou da Itália).

·  Chegou à Paris dos poetas (voltou da Paris dos poetas).
·  Foi a Roma (voltou de Roma).

·  Foi a Paris (voltou de Paris).

Locuções adverbiais, conjuntivas ou prepositivas de base feminina
Às vezes,
às pressas,
à primeira vista,
à medida que,
à noite,
à custa de,
à procura de,
à beira de,
à tarde,
à vontade,
às cegas,
às escuras,
às claras, etc.

Locuções femininas de meio ou instrumento:
À vela/a vela;
à 
bala/a bala;
à 
vista/a vista;
à 
mão/a mão. (Prefira crase quando for preciso evitar ambiguidade: Receber à bala).
Aquele,
aqueles,
aquilo,
aquela,
aquelas
·  Referiu-se àquilo;

·  Foi àquele restaurante;

·  Dedicou-se àquela tarefa.


Com demonstrativo
“a”
·  A capitania de Minas Gerais estava ligada à de São Paulo;

·  Falarei às que quiserem me ouvir.


Nenhum comentário:

Postar um comentário