quarta-feira, 14 de setembro de 2011

TÉCNICAS DE REDAÇÃO?

A redação talvez seja a disciplina escolar (ou atividade humana) das mais complexas e problemáticas de todas, não à toa os grandes escritores rareiam no mundo. Um dos fatores que se associam a essa idéia é porque ela é totalmente cognitiva, mental. Uma atividade subjetiva, em que o redator lida somente com a folha em branco e o próprio conhecimento, sem ou com poucas interferências externas.
O professor de redação pode, quando competente, lançar ao aluno algumas técnicas (regras) de composição de alguns gêneros textuais: narrativo, descritivo, dissertativo, jornalístico, epistolar, etc. Porém, o docente jamais interferirá no texto propriamente dito, não poderá dizer ao discente o que escrever, o como, o jeito de fazê-lo, do contrário a autoria será do professor e não do aluno.
Para aprender a escrever bem, ao contrário de andar de bicicleta, por exemplo, só com treino, bastante prática e muita leitura. O ato de começar a pedalar é feito apenas uma vez, cai da bicicleta no primeiro momento, suja-se, mas o sujeito morre sabendo, aprende para sempre! Já com a redação, não. O sujeito tem que treinar, escrever, suar, assim como pensar, ler, pesquisar. São atividades que se completam na complexidade da escrita.
Outra ajuda viável que o professor-leitor pode dar ao escrevente iniciante ou intermédio é corrigir os seus possíveis erros, dizer onde pecou, alertar para possíveis interpretações equivocadas do tema, idéias superficiais usadas, deslizes gramaticais, etc. Mais importante do que freqüentar as aulas de redação, muitas vezes, é ter um especialista, um amigo, um colega, que possa ler o texto alheio e mostrar como melhorá-lo. Depois, óbvio, reescrevê-lo até ficar bom.
Até mesmo professores (sem falar dos escritores profissionais e dos jornalistas) necessitam estar a todo instante escrevendo, reescrevendo e lendo: primeiro para ser exemplo, exemplo que pode, que é possível, que não é nada de outro mundo; segundo, porque o exercício é fundamental, só se aprende fazendo e refazendo!
As melhores redações, no entanto, que se tem feito por vestibulandos e concurseiros no Brasil afora são as que extrapolam qualquer regra, qualquer técnica prévia. É uma mescla de texto demiúrgico com um objetivo proposto no enunciado, focado na questão que está abordando. São redações incríveis, com idéias superiores, muito acima da média dos que prestam vestibular ou concurso. Para se chegar a esse estágio, porém, só há uma única regra a seguir: fazer da escrita um sacerdócio! Eis um belo desafio para nós mesmos!
Assim, não estaremos criando meros escreventes ou redatores em ambientes superficiais das escolas, cursos e pré-vestibulares – algumas vezes de forma até coercitiva. Mas, estaremos preparando o sujeito para ser cidadão através da sua escrita; estaremos criando luzes nas consciências; estaremos ampliando visões de mundo e jorrando sabedoria por todos os cantos. É só lapidar o diamante bruto!
Gustavo Atallah Haun - Professor.

12 comentários:

  1. Bem esclarecedor,me ajudou muito pois vou presta
    o vestibular pra UERJ de São Gonçalo-RJ.

    ResponderExcluir
  2. Preciso muito da sua ajuda, Vou fazer concurso e não tenho nem ideia do que pode cair no tema da redação PMMG dá uma luz por favor !

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Este blog está de parabéns. Excelente!

    ResponderExcluir
  4. Boa noite Gustavo, acabo de conhecer seu blog, é espetacular e vendo seu conhecimento gostaria de pedir ajuda, preciso fazer uma redação e estou um pouco perdida, eu curso Direito e minha redação precisa ser Semasiológica de interpretação, em 3ª pessoa. Pesquisei um pouco sobre Semasiologia mas gostaria de ter uma explicação mais clara, assim que puder me responda aqui ou em meu e-mail - gabylobys@hotmail.com . Obrigada (:

    ResponderExcluir
  5. Gabriela,
    Obrigado pelo comentário. O estudo da semasiologia é voltado ao receptor da mensagem. Qual o contexto da comunicação jurídica? Réu, vítima, juiz, acusador, defesa, geralmente. Daí você argumentar, discutir, debater, no sentido de convencer as pessoas é o fundamento da semasiologia: o outro te escuta, pensa, reflete... e decide se você está com a razão, julga, penaliza etc.
    Postei aqui um breve comentário sobre isso:

    http://oblogderedacao.blogspot.com.br/2013/08/a-comunicacao-juridica.html

    Obrigado,

    ResponderExcluir
  6. Prof. Gustavo o Sr está de parabéns, eu amei seu blog!

    ResponderExcluir
  7. Prof. Gustavo o Sr é um excepcional escritor, seu blog está de parabéns, é completo e rico em informações , continue a escrever dicas e dicas , pois tenho certeza que irei adquirir muitos conhecimentos para arrebentar na minha redação do ENEM 2014 . Desde já Obrigada !

    Larissa Freitas

    ResponderExcluir
  8. Li suas dicas em relação de como escrever uma boa redação. Concordo com você, pois tenho aprendido bastante com hábito de ler, escrever e questionar assuntos. Repito o que sempre menciono: Você faz a diferença no Brasil, pois além de ser um FENÔMENO na arte de escrever, é ainda uma pessoa sem egoísmo. Parabéns! Continue distribuindo conhecimentos para as pessoas, pois isso só pode vir de DEUS!

    ResponderExcluir
  9. Gustavo, você com o seu blog, ambos estão de parabéns! Desde a primeira vez que entrei no seu blog, aprendi muito, em muitos aspectos(pensamentos, leituras, interpretação, etc). vou continuar lendo o seu blog até não ter mais o que ler, é claro partes em que vai me levar ao crescimento no momento. Mas você está de parabéns.

    ResponderExcluir
  10. Estou encantada com seu blog. Há muito tempo que buscava algo a respeito de produção dissertativa sem neuras. Sempre encontrava orientações entediosas e bastante complexa. Sua linguagem e explanação é de fácil compreensão. Parabéns!

    ResponderExcluir
  11. Bom dia professor Gustavo, parabéns pelo blog, realmente muito bom além das ótimas dicas. #partiufazerredação

    ResponderExcluir